Diante do Mundo

indu-site

Por Rogério Reis

Aqui Geraldo Melo se apresenta como um flâneur, um viajante observador que percorre cidades do mundo em busca de afinidades culturais. Percebo na sua visualidade um caráter pontual, episódico ou melhor, cada imagem desse conjunto contém seu percurso, uma história própria que se basta. Não estamos diante de uma narrativa tradicional do tipo crônica de comportamento urbano onde o conjunto sugere capítulos que apontam para um enredo. São fragmentos do mundo místico, sagrado, misterioso, sensual, geométrico e paisagístico onde a figura humana algumas vezes é cuidadosamente posicionada pelo autor sugerindo talvez a fragilidade do homem diante do imenso.

[village_button link=”/sobre”]Voltar[/village_button]